Em Sessão solene na quinta (19) do Colégio de Procuradores presidida pelo procurador-geral de justiça, em exercício, Jorge de Mendonça Rocha tomou posse no cargo de procuradora de justiça, Maria Célia Filocreão Gonçalves, promovida pelo critério de Merecimento. A leitura do termo de posse foi feita pela procuradora de justiça, Maria da Graça Azevedo da Silva. A nova procuradora recebeu ainda o Colar do Mérito Institucional das mãos do procurador-geral de justiça, em exercício, Jorge de Mendonça Rocha.
O evento foi realizado na sede do Ministério Público em Belém, com a presença de mais de 200 pessoas entre membros do MP e autoridades dos poderes executivo, legislativo e judiciário além de familiares, amigos, convidados e servidores do MP. “A posse de uma nova procuradora de justiça neste Egrégio Colégio de procuradores de justiça traz consigo a marca da renovação e do crescimento” enfatizou o procurador-geral, em exercício, Jorge Rocha.
Destacou que a procuradora Célia Filocreão “é uma profissional que tem tido uma postura exemplar, e com a bagagem de conhecimento que adquiriu nestes 24 anos de atuação como promotora de justiça, sobretudo no interior do Estado”.
Finalizou sua saudação a procuradora ressaltando que “Hoje, temos, portanto, um Ministério Público em constante transformação e aprimoramento, mas que demonstra sua verdadeira feição de instituição voltada para a mterializado do almejado Estado Democrático de Direito, e a eminente procurador de justiça, Maria Célia Filocreão Gonçalves é personagem valiosa na construção desse quadro”.

"É com muita alegria que estou nesta posse. Aqui constato que a carreira continua sendo movimentada e que mais um cargo de promotor está assegurado para a capital. Está e a questão institucional. Agora trabalhar com a Célia é fazer parte da família dela". Destacou ainda que “Célia é uma excelente profissional e excelente mãe e mulher – chefe de família. Parabéns Célia, continue honrando como sempre honrou esta instituição”, finalizou o presidente da Ampep, Samir Tadeu Dahás Moraes Jorge
O procurador de justiça, Hezedequias Mesquita da Costa registrou que “falar de Célia  Filocreão é prazeroso. É uma pessoa simples, inteligente, honesta e trabalhadora”.
Por fim a agraciada e empossada no cargo de procuradora de justiça, Maria Célia Filocreão fez um balanço de sua vida profissional.
“Sinto-me emocionada com este momento. Por isso, faço questão de lembrar minha trajetória profissional, pois o caminho trilhado até este dia sempre incluiu muito estudo, muito esforço, o apoio de meus pais e de minha família. Desde cedo, eu e meus irmãos tivemos que conjugar trabalho e estudo”, destacou.
E finalizou constatando que “hoje ao me deparar com este ambiente repleto de pessoas queridas, num dia tão singular, vejo que valeu a pena toda minha dedicação. Valeu a pena o estudo, o esforço, valeu a pena conduzir minha carreira pelo caminho da justiça e da ética”.
Histórico - A Promotora de Justiça Maria Célia Filocreão Gonçalves ingressou no Ministério Público do Estado em 1988, por concurso público, sendo nomeada para atuar na comarca de São Félix do Xingu.
Durante sua carreira, respondeu também pelas promotorias de justiça de Jacundá, Itaituba, Santarém, Marabá, Ananindeua, Santa Izabel do Pará.
Em 1993 foi promovida pelo critério de merecimento para a capital, onde respondeu por várias promotorias de justiça do juízo singular, de execuções penais, entorpecentes e crimes de imprensa. Atuou também como procuradora de justiça convocada a partir de 2006.
O Colégio de Procuradores de Justiça é o órgão máximo do Ministério Público, e tem como funções velar, pelas diretrizes institucionais e rever, em grau de recurso, os atos dos demais órgãos de administração superior ou órgãos disciplinares do Ministério Público do Estado. É composto por 30 Procuradores de Justiça.

Veja abaixo mais fotos da posse:

Texto: Edson Gillet e Edyr Falcão (Assessoria de Imprensa)
Fotos: Nair Araújo (graduanda em jornalismo)